segunda-feira, 21 de março de 2011


Dei por mim a pensar no facto de pensarmos (pode parecer um pouco estranho, mas esta foi a forma mais simples que encontrei para o dizer). Dei por mim a interrogar-me como é possível perdermo-nos no nosso próprio pensamento?
Eu pessoalmente perco-me vezes sem conta no meu próprio pensamento, é como se me “desligasse” do mundo exterior, fico apenas eu e todas as inúmeras coisas, suposições, histórias, questões e tudo o resto que me preenche a mente.
Posso pensar o que quiser pois não existe nada nem ninguém que me possa julgar, não existe nada nem ninguém que me possa criticar, não existe nada nem ninguém que escolha ou corrija os meus pensamentos. Nos meus pensamentos posso imaginar que o céu é laranja e o mar cor-de-rosa pois não existirá ninguém a dizer se isso é ridículo ou não, posso imaginar que são as pessoas que voam e não os pássaros pois não existirá ninguém a dizer-me que isso é completamente impossível, posso imaginar que é certo que encontrarei o que quero e serei feliz pois não existirá ninguém a relembrar-me de que a vida não é um conto de fadas e de que eu não sou como as princesas que neles entram.
Por vezes sinto que desabafo mentalmente, todas as coisas que sinto, todas as emoções, tudo o que se encontra “preso” é solto na minha mente, uma explosão mental de tudo o que está dentro de mim, e mesmo que não solte palavras elas estão soltam na minha mente pois será que podemos pensar sempre sem palavras? Eu acho que não porque, umas vezes mais presentes, outras menos, as palavras entram praticamente sempre.
Quando estou perdida nos meus pensamentos sinto-me bem, sinto-me de certa forma feliz, sinto-me abstraída de tudo, sinto-me segura e protegida, mas acima de tudo sinto-me livre. Afinal de contas, creio que o único sítio onde posso ser completamente livre é lá, nos meus pensamentos.

1 comentário:

Marianaa disse...

AMO !
E dizes tu que eu é que escrevo bem :o
Sim amor, tudo se irá recompôr, dure o tempo que demorar :c
AMO-TEEEE EMMA «3